quarta-feira, 28 de março de 2012

Rota de Colisão

O site Mundo Botafogo/Estrela Solitária publicou uma matéria que causaria assombro e temor a qualquer botafoguense, não fosse a intensa campanha midiática em favor da atual gestão do Botafogo, campanha esta que faz grande parte da torcida alvinegra acreditar que as coisas andam bem em General Severiano. Segue o texto em itálico e na íntegra:

Dívida de 600 milhões de reais?

[Nota do Editor: O Mundo Botafogo não tem preferências políticas dentro do clube; a única preferência é a de quem servir melhor o Botafogo de Futebol e Regatas. O Mundo Botafogo não identifica, nos últimos quatro anos, contributos significativos do corpo dirigente da ‘situação’ nem dos membros da ‘oposição’, não se sentindo implicado com nenhum dos atuais movimentos. O Mundo Botafogo não tem posição acerca da matéria seguidamente reproduzida, mas a ser verdade considera a situação muito grave e, por isso, publica a Nota do movimento ‘Mais Botafogo’. Se a ‘situação’ entender publicar uma Nota rebatendo a ‘oposição’, o Mundo Botafogo também a publicará.]

"Nos últimos anos, em virtude do crescente endividamento e da clara e vertiginosa deterioração da nossa situação econômica, a divulgação do balanço do Botafogo tem representado um momento de dúvidas, incertezas e angústia sobre o nosso futuro.

Infelizmente o fechamento do balanço de 2011 do nosso Clube não trouxe nenhuma mudança neste quadro: a nossa dívida subiu de 315 milhões de reais para 498 milhões de reais, um crescimento de 58,2%, ou seja, inimagináveis 183 milhões de reais, em apenas um ano.

Atingimos uma situação de tal gravidade que, se usássemos toda a receita do Clube apenas para pagar a dívida de curto prazo que vence em 2012, num total de pouco mais de R$ 180 milhões, precisaríamos das receitas de 2012, 2013 e metade de 2014. Há um ano conseguíamos fazer o mesmo com a receita de apenas um exercício.

Esta rápida deterioração da situação financeira levou os auditores da Parker Randall a lançarem, no seu parecer sobre as contas do Botafogo, a seguinte nota de ênfase: “O Clube apresenta deficiência de capital de giro de R$ 174.688 mil em 2011 (R$ 79.451 mil em 2010), evidenciando a necessidade de aporte de recursos financeiros. O equacionamento da situação financeira e patrimonial depende da implantação de planos da administração com o objetivo de minimizar os impactos no fluxo de caixa do clube.

Que ações adotaram o Presidente do Clube e o Conselho Diretor face à gravidade da situação?

Infelizmente nenhuma que pudesse nos indicar estarmos em busca de uma saída. Muito pelo contrário: propuseram um orçamento para 2012 onde as despesas se mantêm no mesmo patamar de 2011, estimam um aumento de receitas de 54%, e prevêem um déficit final de 42 milhões.

Este déficit, somado aos juros correspondentes à rolagem dos compromissos de curto prazo, que não serão pagos por simples falta de recursos, indicam que fecharemos 2012 com um aumento de, pelo menos, 100 milhões em nossa dívida, levando-a a mais de 600 milhões de reais.

Além disto, os valores apresentados no orçamento, que contém uma série de erros, não são confiáveis, pois, historicamente, as receitas têm sido superestimadas e as despesas subestimadas.

Como exemplo da ficção orçamentária que vivemos, tomemos o ano de 2011, em que foi proposta e aprovada uma receita de 81 milhões e uma despesa de 66 milhões. Todavia o resultado final foi uma receita de 77 e uma despesa de 100 milhões. Saímos de um déficit previsto de R$ 13 milhões para um real de nada menos que R$ 152 milhões. Não se pode admitir tamanho erro de previsão!

Este crescimento descontrolado do nosso passivo coloca a própria sobrevivência do BOTAFOGO em risco. Atualmente o nosso endividamento equivale a 474% da nossa receita líquida estimada para 2012, ou a 700% da real de 2011. Com uma relação muito menor (134%) a Grécia foi considerada insolvente.

Por considerar que o orçamento apresentado pelo Presidente do Clube e o Conselho Diretor é contrário aos mais altos interesses do Botafogo e dos Botafoguenses, o Grupo Mais Botafogo, por meio de seus conselheiros, votará contra a sua aprovação na reunião do Conselho Deliberativo do próximo dia 27 de março.

Saudações Alvinegras

MAIS BOTAFOGO"

Link para a postagem original: Mundo Botafogo/Estrela Solitária

segunda-feira, 19 de março de 2012

domingo, 18 de março de 2012

Pelada no Engenhão


O Engenhão foi alugado para uma ‘pelada’ promovida pelo Canal Premiere. Segundo Sergio Landau, responsável pela administração do estádio – e que credita ao sobrenatural os apagões de energia elétrica –, o Botafogo (?) ganha mais dinheiro com esse tipo de atividade do que com clássicos do Estadual (!!!).

Das duas uma: Ou alugaram o campo para algum xeique perdulário ou os ‘co-irmãos’ são sócios do negócio. Seja uma ou outra coisa, fato é que a administração do Botafogo é débil, perdedora e motivo de piada.

Saudações botafoguenses!

sábado, 17 de março de 2012

O Engodo


Biriba comenta declarações de Oswaldo de Oliveira após o empate contra o Treze da Paraíba:

Oswaldo de Oliveira: Não faltou absolutamente nada.

Biriba: Faltou o treinador ficar calado.

Oswaldo de Oliveira: Conseguimos um bom resultado.

Biriba: Se tivéssemos perdido, aí sim, seria um ‘ótimo’ resultado?

Oswaldo de Oliveira: Estávamos atuando fora de casa e agora vamos decidir no Engenhão.

Biriba: Ainda bem que ODO esclareceu esse fato. Não fosse assim, eu e o Brasil todo iríamos continuar pensando o contrário.

Oswaldo de Oliveira: Atribuo o resultado ao gol que levamos, nada mais que isso.

Biriba: Xeique Muar, o bastião da lógica!

Oswaldo de Oliveira: Os jogadores do Treze lutaram bastante, tentaram o tempo todo. Criaram várias chances, principalmente no primeiro tempo. E acabaram conseguindo o gol. Já os tinha visto jogar.

Biriba: Já que a admiração é tamanha, vai treinar o Treze, então.

Oswaldo de Oliveira: Não tem que ficar se cobrando.

Biriba: Isso porque somos encabeçados por Mauricio Assumpção, André Silva e Anderson Barros.

Oswaldo de Oliveira: A situação está igualada novamente.

Biriba: Sim. Continuamos igualmente péssimos, com um péssimo treinador, adepto de comentários vulgares; um falastrão extremamente irritante.

***

Nunca tivemos um treinador pior do que Oswaldo de Oliveira, um homem que atribui resultados adversos a gols sofridos. Um rocambole redundante.

Saudações botafoguenses!